Pular para o conteúdo principal

LaborAtorial

"Eu preciso que vocês me ajudem. Eu quero que vocês vejam!."







Eu cheguei em casa e chorei...


Que loucura, quanta emoção e sentimento dentro de mim borbulhando. A noite será longa, o sono demorará à chegar. Por que?! Porque me vi, novamente, mas muito mais profundo, em um palco, sendo representada por um ator, não - ator não, pelo Marcelo, um ser humano igual a mim, mas ao mesmo tempo, meu oposto.
Me olhei, mas não num espelho ou no outro, e sim por dentro, pro meu interior. Me resgatei, puxei meus desejos, sonhos e aticei um pouco mais aquela chama que estava tentando se apagar.
Com certeza, se eu não estivesse acostumada/acomodada, se tivesse seguido aquela voz que ecoava na minha cabeça: 'Acho que é pra ir, vai!", sem dúvidas teria ido, levantaria da cadeira e iria com você (lê-se: comigo mesma). Mas tinha uma outra voz dizendo:"hmmm...melhor não, acho que nãoo é pra ir...será?!". Então fiquei, sentada.
Optamos por fazer aquilo que já nos é conhecido, que sabemos como será o resultado. Porque levantar da cadeira, no meio de um monólogo, e sair pela porta com o ator, é no minimo considerado doido. Onde já se viu uma coisa dessas? Mas ele falou pra mim, olhando dentro dos meus olhos, eu senti: - "Estamos juntos...e você, vai comigo." Mas eu não fui....caramba! Agora penso, poderia ter ido. 
Aqueles minutos foram intensos.


Eu vi, me vi, vi o Marcelo.


Eu senti, me senti, senti o Marcelo.


Que coisa doida...um olho no olho, mas não somente o ato de olhar, e sim ver, enxergar o outro, tão inteiro e ao mesmo tempo em fragmentos. Ver além da casca, sentir não só na pele. Me vi no outro e isso mexeu comigo. Como uma pessoa 'desconhecida' da minha vida, conseguiu entrar pelos meus olhos e me levar junto? Me senti vulnerável, confesso, como se a pessoa pudesse enxergar tudo o que penso e sou. Fiquei impressionada (ainda estou, por isso, escrevo esse texto, agora, 01:00 hora da madrugada!)
Não, não levantei da cadeira....
Mas o sentimento de gratidão por ter vivido isso me basta. Cheguei em casa e chorei!
Marcelo Valle, sozinho ou com alguns dele mesmo, num espaço pequeno e sem grandes apetrechos, foi capaz de transmitir tanta coisa que é difícil acreditar ser possível. E felizmente foi!
Sei que a cada peça que assisto me transformo, me dou e trago um pouco pra mim também, é uma troca invisível e intangível. Mas essa foi um tiquinho mais especial, tão próximo, tão íntimo, tinha algo além daquilo que estava ali, bem na nossa frente.



Foi Incrivel!!! Parabéns à todos os envolvidos e Marcelo, muita boa sorte sempre!!!!!
 Espero ansiosa pelos próximos "capítulos".



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Beijinho de Coco Vegano

Bom dia! Bom dia!
Preciso contar uma coisa para vocês, antes de irmos à receita, há alguns meses eu deixei de tomar leite (animal), não só pela conscientização (porque não como mais carnes também - exceto peixe, que ainda estou em processo de desapego), mas também por questão de saúde. Passava muito mal depois de tomar leite de caixinha, e o leite em pó começou a me fazer tão mal quanto. Isso tem um ano, mais ou menos, que comecei a perceber da onde vinha esse mal estar. Pois bem, testei os leites de Soja da Ades, o Original não gostei, era muito doce, já com o Zero me adaptei bem, porém, era muito caro. Pesquisei e fiz uns leites em casa, com Soja e depois Aveia. Gostei, gostei mesmo, mas eu esquecia de deixar de molho o grão um dia antes, e acabei desistindo de fazer.  Conclusão: Não tomo mais leite de manhã, e só consumo leite em comida, como por exemplo: bolos e molhos. Iogurte? Nem pensar! Só se for sem lactose ou de soja!
Mas...semana passada, passando pelo corredor do mercadin…

"Hambúrguer" de Couve-Flor

Oi Pessoal!


Hoje venho com uma receita beeem prática e deliciosa. Vi no facebook, naquela página "Tasty Demais" sabe? Vídeos de poucos minutos, explicando de uma forma bacana, e fiquei curiosa pra testar essa, em especial, pois eram ingredientes em tinha em casa.
Recomendo e faria sempre(#Gordinha). Ainda esquentei o pão na frigideira e derreti o queijo para colocar por cima do hambúrguer.

Ingredientes:




01 couve-florPitada de Sal e Pimenta-do-reino01 xícara de farinha de trigo01 ovo1/2 xícara de queijo parmesão ralado03 cebolas (usei as pequenas, se for da grande, 01 só dá!)02 dentes de alhoPunhado de salsinhaobs: Eu mudei a receita original (coloquei mais farinha e provavelmente mais couve-flor)
______________________
Modo de preparo:
Lave e corte a couve-flor. Coloque no micro-ondas por 15 minutos. Amasse-a ou coloque no processador, acrescente também, as cebolas, dentes de alho e salsinha.Coloque a farinha, ovo, tempero e queijo, amasse bem com as mãos.Faça "hamburguinhos&q…

A Vida É Muito Mais

Ser grato! Ser presente! Ser real! Ser verdade! Sem jogos...sem encenação...sem "e se..." Quer falar - fale. Quer dançar - dance. Quer chorar - chore.  Sorria mais - sem motivo algum.  Cante - e desafine. Ande descalço. Deite na grama.  Sinta a chuva. Faça arte. Seja criança. Não espere o outro e nem do outro. Seja e faça por você! Esqueça o número de likes e visualizações - sua vida é muito mais {e melhor} que isso.  Sinta! Viva a vida!  Não espere por aquele dia do "um dia farei e serei...", e nem pelo "momento certo". A nossa vida é aqui e agora. Seja PRESENTE ♡ (Paula R. Alvarez)